Aptidão agrícola das terras do município de Buenos Aires, Pernambuco

Antonio Raimundo de Sousa, Ademar Barros da Silva, Fernando Antônio Távora Gallindo, Vital Artur de Lima e Sá, José Nunes Filho, Luciano José de Oliveira Accioly

Resumo


Os ecossistemas do município de Buenos Aires, situado na Zona da Mata de Pernambuco, apresentam características especiais, sobretudo no tocante à utilização e ao manejo dos solos. Nesse sentido, a classificação da aptidão agrícola das terras deve refletir, fielmente, as potencialidades e as limitações ambientais, o que é de fundamental importância para orientação do manejo local. Este trabalho teve como objetivo determinar, com base no levantamento de solos (escala 1:25.000), a aptidão agrícola das terras do município de Buenos Aires, PE, visando subsidiar o planejamento das atividades rurais. No levantamento, foram consideradas as seguintes características dos solos: deficiência de fertilidade; deficiência de água; excesso de água ou deficiência de oxigênio; suscetibilidade à erosão e impedimento à mecanização. As classes de aptidão foram definidas como boa, regular, restrita e inapta. As terras do município foram enquadradas em quatro grupos e seis subgrupos. Os resultados obtidos permitem verificar que as terras do grupo 1 (5,90% da área estudada) enquadram-se na classe de aptidão boa para lavouras nos níveis de manejo pouco desenvolvido e desenvolvido e classe restrita em nível de manejo primitivo. Para o grupo 2, que concentra a maior parte da área (53,94%), foram identificadas terras com aptidão regular para lavouras nos manejos primitivo e pouco desenvolvido. O grupo 4, com 28,53% da área, apresenta terras consideradas de utilização boa e regular para pastagens plantadas. O grupo 5, que ocupa 11,63% das terras do município, apresenta aptidão boa para silvicultura e restrita para pastagens naturais. Considerando-se que existem terras com diversos indicativos de uso, entre os quais lavouras, pastagens, silvicultura e preservação ambiental, sugere-se que o planejamento de uso das terras permeie o planejamento das atividades do setor primário com foco na sustentabilidade do município.


Palavras-chave


Uso do solo, sustentabilidade ambiental, potencial agrícola.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12661/pap.2012.016

Apontamentos

  • Não há apontamentos.



Pesquisa Agropecuária Pernambucana
ISSN 0100-8501 (impresso)
ISSN 2446-8053 (online)


Instituto Agronômico de Pernambuco (IPA)
Av. General San Martin, 1371
Bongi, Recife, PE, CEP 50761-000
revista.pap@ipa.br