Qualidade física, fisiológica e superação de dormência de sementes de umbu

Danúbia Aparecida Costa Nobre, Izabel Costa Silva Neta, Victor Martins Maia, Andréia Márcia Santos de Souza David, Rodrigo Sobreira Alexandre

Resumo


Um dos fatores que afetam a propagação do umbuzeiro é a dormência de suas sementes, promovendo uma emergência lenta e desuniforme. Dessa forma, o objetivo do estudo foi avaliar a qualidade física e fisiológica de sementes de umbu e possíveis métodos para superação da dormência. Foram realizadas os seguintes testes e determinações: teor de água, massa de 100 sementes, comprimento e largura de sementes, emergência das plântulas, índice de velocidade de emergência, matéria fresca e seca de plântulas. O delineamento utilizado foi inteiramente casualizado com quatro repetições de 50 sementes por tratamento. Os tratamentos consistiram em: testemunha (nenhum tratamento pré-germinativo); sementes com corte em bisel na parte distal formando uma fenda; sementes coletadas de fezes de ruminantes, passadas pelo tratogastrointestinal e sementes pré-embebidas em água destilada por 24 horas. Os dados foram submetidos à análise de variância e as médias comparadas pelo teste Tukey a 5%. Os tratamentos pré-germinativos não propiciaram aumento na emergência das plântulas, pois a mesma iniciou-se aos nove dias após a semeadura para todos os tratamentos estudados. As sementes que passaram pelo trato gastrointestinal dos ruminantes e as pré-embebidas em água destilada por 24 horas tiveram redução em seu potencial germinativo. As sementes pré-embebidas em água destilada por 24 horas apresentarem-se mais pesadas e maiores, porém, após a germinação, produziram plântulas com menores pesos de matéria fresca e seca em relação aos demais tratamentos.

Palavras-chave


Biometria de sementes, emergência, germinação, Spondias tuberosa

Texto completo:

PDF

Referências


ADEDOKUN, M.O.; OLADOYE, A.O.; OLUWALANA, S.A. Socio-economic importance and utilization of Spondias mombin in Nigéria. Asian Pacific Journal of Tropical Medicine, v. 3, n. 3, p. 232-234. 2010.

ADRIANCE, G.W.; BRISON, F.R. Propagation of Horticultural Plants. Bombay Tata: McGraw-Hill, 2 ed. 1980. 289p.

ALBUQUERQUE, U.P.; MEDEIROS, P.M.; ALMEIDA, A.L.S.; MONTEIRO, J.M.; LINS NETO, E.M. F.; MELO, J.G.; SANTOS, J.P. Medicinal plants of the caatinga (semi-arid) vegetation of NE Brazil: A quantitative approach. Journal of Ethnopharmacology, v. 114, n. 3, p. 325–354, 2007.

ARAGÃO, F.A.S.; SOUZA, F.X.; TORRES, S.B. Otimização da quebra de dormência de sementes de umbu. In: Congresso Brasileiro de Fruticultura, 20, 2008, Vitória, ES. Anais... Vitória: SBF, 2008. 1 CD.

ARAÚJO, F.P.; SANTOS, C.A.F.; CAVALCANTI. N.B.; RESENDE, G.M. Influência do período de armazenamento das sementes de umbuzeiro na sua germinação e no desenvolvimento da plântula. Revista Brasileira de Armazenamento, Viçosa, v. 1, n. 26, p.36-39, 2001.

BORGES, S.V.; MAIA, M.C.A.; GOMES, R.C.M.; CAVALCANTI, N.B. Chemical composition of umbu (Spondias tuberosa Arr. Cam) seeds. Química Nova, v. 30, n. 1, p. 49-52, 2007.

BRASIL. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Regras para Análise de Sementes. Secretaria de Defesa Agropecuária. Brasília: Mapa/ACS. 2009. 399p.

BRITO NETO, J.F.; LACERDA, J.S.; PEREIRA, W.E.; ALBUQUERQUE, R.; COSTA, A.P.M.; SANTOS, D.P. Emergência de plântulas e características morfológicas de sementes e plantas de umbuzeiro. Engenharia Ambiental, Espírito Santo do Pinhal, v. 6, n. 2, p. 224-230, 2009.

CAMPOS, C.O. Estudos da quebra de dormência da semente do umbuzeiro (Spondias tuberosa, Arr. Camara). 1986. 71f. Dissertação (Mestrado em Agronomia) - Universidade Federal do Ceará. Ceará.

CARVALHO, N.M.; NAKAGAWA, J. Sementes: ciência, tecnologia e produção. 4 ed. Jaboticabal: Funep, 2000. 588p.

CAVALCANTI, N.B. RESENDE, G.M.; DRUMOND, M.A. Período de dormência de sementes de umbuzeiro. Revista Caatinga, Mossoró, v. 19, n. 2, p. 135-139, 2006.

COIMBRA, R.A.; TOMAZ, C.A.; MARTINS, C.C.; NAKAGAWA, J. Teste de germinação com acondicionamento dos rolos de papel em sacos plásticos. Revista Brasileira de Sementes, v. 29, n. 1, p. 92-97, 2007. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rbs/v29n1/13.pdf. Acesso em: 22 mai. 2015.

COSTA, N.P.; BRUNO, R.L.A.; SOUZA, F.X.; LIMA, E.D.P.A. Efeito do estádio de maturação do fruto e do tempo de pré-embebição de endocarpos na germinação de sementes de umbuzeiro (Spondias tuberosa Arr. Câm.). Revista Brasileira de Fruticul¬tura, jaboticabal, v. 23, n. 3, p. 738-741, 2001.

FINKELSTEIN, R.; REEVES, W.; ARIIZUMI, T.; STEBER, C. Molecular aspects of seed dormancy. Annual Review of Plant Biology, v. 59, p. 387–415, 2008.

GONDIM, T.M.S.; SILVA, H.; SILVA, A.Q.; CARDOSO, E.A. Período de ocorrência de formação de xilopódios em plantas de umbu (Spondias tuberosa Arr. Câm.) propagadas sexuada e assexuadamente. Revista Brasileira de Fruticultura, Jaboticabal, v. 13, n. 2, p. 33-38. 1991.

KOEPPEN, W. Climatologia. Trad. Pedro R.H. Perez. Buenos Aires, Grafica Panamericana, 478p. 1948.

LEDERMAN, E.I.; NETO, L.G.; BEZERRA, J.E.F. B. Indução da germinação de sementes de umbu (Spondias tuberosa arr. Cam.) através de tratamentos físicos, químicos e mecânicos. Revista Brasileira de Fruticultura, Jaboticabal, v. 11, n. 3, p. 27-32, 1989.

LINS NETO, E.M.F., PERONI, N., ALBUQUERQUE, U.P. Traditional knowledge and management of Umbu (Spondias tuberosa, Anacardiaceae): an endemic species from the Semi-Arid region of northeastern Brazil. Economic Botany, Bronx, v. 64, n.1, p. 11-21, 2010.

LOPES, P.S.N. MAGALHÃES, H.M.; GOMES, J.G.; BRANDÃO JÚNIOR, D.S.; ARAÚJO, V.D. Superação de sementes de umbuzeiro (Spondias tuberosa, Arr. Câm.) utilizando diferentes métodos. Revista Brasileira de Fruticultura, Jaboticabal, v. 31, n. 3, p. 872-880, 2009.

MAGUIRE, J.A. Speed of germination: aid in selection an evaluation for seedling emergence and vigor. Crop Science, Madison, v. 2, n. 2, p. 176-177, 1962.

MARCOS FILHO, J. Fisiologia de sementes de plantas cultivadas. In: Julho, M.F. Dormência de sementes. Piracicaba: Fealq, p. 253-287. 2005.

NASCIMENTO, C.E.S.; SANTOS, C.A.F.; OLIVEIRA, V.R. Produção de mudas enxertadas de umbuzeiro (Spondias tuberosa Arr. Cam.). Petrolina, PE. Embrapa Semi-Árido, 2000. 13p. (Circular Técnica, 48).

SOUZA, A.A.; BRUNO, R.L.A.; LOPES, K.P.; CARDOSO, G.D.; PEREIRA, E.W.; CASÉ FILHO, J. Seeds of Spondias tuberosa originated from fruits harvested at four maturation stages and stored. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, Campina Grande, v. 9, n. 3, p. 372-378, 2005.




DOI: https://doi.org/10.12661/pap.2017.013

Apontamentos

  • Não há apontamentos.



Pesquisa Agropecuária Pernambucana
ISSN 0100-8501 (impresso)
ISSN 2446-8053 (online)


Instituto Agronômico de Pernambuco (IPA)
Av. General San Martin, 1371
Bongi, Recife, PE, CEP 50761-000
revista.pap@ipa.br