Adubação foliar nitrogenada e boratada na qualidade da fibra do algodão colorido (Gossypium hirsutum L.)

Edgley Soares da Silva, Diego Almeida Medeiros, Jefferson Alves Dias, Altamiro Oliveira de Malta, Samuel Inocêncio Alves da Silva

Resumo


O setor têxtil é um dos mais importantes da economia brasileira, congrega mais de 30 mil empresas e emprega aproximadamente 1 milhão de trabalhadores. Objetivou-se, com este trabalho, avaliar o efeito de aplicações foliares de nitrogênio e boro a partir do florescimento sobre a qualidade da fibra do algodão colorido. O experimento foi instalado em ambiente protegido localizado no Departamento de Solos e Engenharia Rural, no município de Areia-PB. O delineamento experimental utilizado foi o inteiramente casualizado. Os fatores avaliados foram quatro épocas de aplicação de adubo foliar, a partir do florescimento (inicio do florescimento (antese), 3, 5, e 7 semanas após o florescimento), e três tipos de adubação foliar (nitrogenada, boratada e nitrogenada-boratada), com três repetições, distribuídos em esquema fatorial 4×3+1, totalizando 13 tratamentos. O cultivar utilizado foi o BRS rubi. As aplicações foliares foram realizadas com atomizadores individualizados por tratamento, tendo como fonte o nitrato de amônio e o ácido bórico. As variáveis analisadas foram comprimento de fibras, uniformidade de fibras, índice de fibras curtas, resistência, alongamento à ruptura, índice micronaire, maturidade, reflectância, grau de amarelo e índice de fiabilidade. A adubação foliar nitrogenada, boratada, e a frequência de aplicação e suas interações interferem na qualidade da fibra de Gossypium hirsutum L.; Os melhores valores de comprimento, resistência, grau de amarelo de fibras, foram obtidos com um quantitativo de 1,25 kg ha-1 de boro.


Palavras-chave


BRS rubi, Frequência de aplicação, Textil

Texto completo:

PDF

Referências


ABVTEX. Notícias: Desempenho da indústria têxtil e de confecções. Associação Brasileira de Varejo Têxtil, 2015. Disponível em: . Acesso em: 25 jun. 2016.

ARAÚJO, W. P.; PEREIRA, J. R.; ALMEIDA, E. S. A. B.; ARAÚJO, V. L.; LIMA, F. V.; CORDÃO SOBRINHO, F. P. Componentes da fibra de cultivares de algodoeiro herbáceo sob lâminas de água. Revista Educação Agrícola Superior, Brasília, v. 28, n. 1, p. 78-81, 2013.

AZEVEDO, M. R. Q. A.; KÖNIG, A.; BELTRÃO, N. E. M.; CEBALLOS, B. S. O.; AZEVEDO, C. A. V.; TAVARES, T. L. Características tecnológicas da fibra do algodão herbáceo sob efeito de adubação nitrogenada e irrigação com água residuária tratada. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, Campina Grande, v. 9, n. 1, p. 202-206, 2005.

BRASIL. Levantamento exploratório-reconhecimento de solos do estado da Paraíba. Rio de Janeiro: MA/SUDENE, 1972. 669 p.

EMBRAPA. Algodão Colorido no Brasil, e em Particular no Nordeste e no Estado da Paraíba. Campina Grande: Embrapa Algodão, 2004. 17 p.

EMBRAPA. Sistema Brasileiro de Classificação dos Solos. Rio de Janeiro: Embrapa Solos, 1999. 412 p.

FERRARI, S.; FURLANI JÚNIOR, E.; FERRARI, J. V.; ALBERTON, J. V. Plantas de cobertura e adubação nitrogenada na cultura do algodoeiro. Revista Brasileira Ciências Agrárias, Recife, v. 7, n. 2, p. 226-232, 2012.

GONDIM, A. D. A.; FERNANDES, B. Probabilidade de chuvas para o Município de Areia – PB. Agropecuária Técnica, Areia, v. 1, p. 55-63, 1980.

JERÔNIMO, J. F.; ALMEIDA, F. A. C.; SILVA, O. R. R. F.; BRANDÃO, Z. N.; VALDINEI SOFIATTI, V.; GOMES, J. P. Qualidade da semente e fibra de algodão na caracterização do descaroçador de 25 serras. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, Campina Grande, v. 18, n. 6, p. 664–671, 2014.

LIMA, M. M.; AZEVEDO, C. A. V.; BELTRÃO, N. E. M.; LIMA, V. L. A.; NASCIMENTO, M. B. H.; FIGUEIRÊDO, I. M. Níveis de adubação nitrogenada e bioestimulante na produção e qualidade do algodão BRS verde. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, Campina Grande, v. 10, n. 3, p. 619-623, 2006.

MEDEIROS, J. F.; BELTRÃO, N. E. M.; MEDEIROS, J. C. Boro no metabolismo vegetal e adubação boratada no algodoeiro herbáceo. Revista Brasileira de Fibras, Campina Grande, v.7, n. 2/3, p. 743-752, 2003.

MELCHIORI, T.; SILVA, A. S.; LUZ, A. F.; MORAIS, M. A; VILELA, J. G. F.; ANDRADE, R. D. Produtividade de cultivares de algodão colorido no sul de Minas Gerais. In: JORNADA CIENTÍFICA E TECNOLÓGICA E SIMPÓSIO DE PÓS-GRADUAÇÃO DO IFSULDEMINAS, 5. 2., 2013, Inconfidentes. Anais... Inconfidentes: IFSULDEMINAS, 2013. p. 50.

ROSOLEM, C. A.; GUAGGIO, J. A.; SILVA, N. M. Algodão, Amendoim e Soja. In. FERREIRA, M. E.; CRUZ, M. C. P.; RAIJ, B. V. & ABREU, C. A. (Eds.). Micronutrientes e elementos tóxicos na agricultura. Jaboticabal: CNPq/FAPESP/POTAFOS, 2001. p. 319-354.

SOUSA, G. R. M. Aplicação da espectroscopia NIR para análise exploratória de plumas e tecidos de algodão colorido. 2013. 55 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Agrárias)-Centro de Ciências Humanas e Agrárias, Universidade Estadual da Paraíba, Paraíba, 2013.

SOUZA, T. A. F.; RAPOSO, R. W.C.; DANTAS, A. J. A.; SILVA, C. V.; SANTOS, L. C. N.; ARAÚJO, R. C. A.; RODRIGUES, H. R. N.; ANDRADE, D. A.; MEDEIROS, D. A.; DIAS, J. A.; SILVA, E. S.; LIMA, G. K.; LUCENA, E. H. L.; PRATES, C. S. F. Crescimento do algodão colorido em função da aplicação foliar de N e B. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE MAMONA & SIMPÓSIO INTERNACIONAL DE OLEAGINOSAS ENERGÉTICAS, 4. 1., 2010, João Pessoa. Anais. Campina Grande: EMBRAPA ALGODÃO, 2010. p. 535-539.

STAUT, L. A.; KURIHARA, C. H. Calagem e adubação. In: EMBRAPA AGROPECUÁRIA. (Eds.). Algodão: tecnologia de produção. Dourados: Embrapa Agropecuária Oeste/Embrapa Algodão, 2001. p. 286.

VILLARI, A. C. Guia do Algodão: Tecnologia no campo para uma indústria de qualidade. Conselho de Informações sobre Biotecnologia, 2010. Disponível em: . Acesso em: 14 jun. 2016.




DOI: https://doi.org/10.12661/pap.2017.005

Apontamentos

  • Não há apontamentos.



Pesquisa Agropecuária Pernambucana
ISSN 0100-8501 (impresso)
ISSN 2446-8053 (online)


Instituto Agronômico de Pernambuco (IPA)
Av. General San Martin, 1371
Bongi, Recife, PE, CEP 50761-000
revista.pap@ipa.br