Características agronômicas e produtividade de milho segunda safra em função da velocidade de semeadura e população de plantas

Clayton Vilmar Kopper, Leandro Meert, Antônio Krenski, Wagner Antonio Borghi, Antonio Mendes de Oliveira Neto, Alex Sandro Torre Figueiredo

Resumo


A implantação da cultura do milho deve ser cuidadosamente planejada, pois diferente de outras, a mesma não compensa a ausência de plantas. Assim, o estudo teve como objetivo avaliar os componentes de rendimento e a produtividade da cultura do milho implantada sob diferentes velocidades de semeadura e população de plantas. O experimento foi em blocos casualizados em esquema fatorial 4 x 2, sendo quatro velocidades de semeadura (5, 7, 9 e 11 km h-1) e duas populações de plantas (60.000 e 70.000 plantas ha-1). O híbrido Balu 280PRO® foi semeado com espaçamento de 70 cm entre linhas. As variáveis respostas avaliadas foram a população final de plantas, altura de plantas, altura da inserção da primeira espiga, diâmetro de colmo, número de grãos por espiga, número de fileiras por espiga, massa de mil grãos e a produtividade. Os resultados mostraram que a população de plantas influenciou todas as variáveis respostas com a população de 70.000 plantas ha-1 proporcionando maior produtividade. Também, a velocidade de semeadura reduziu a altura de plantas e a produtividade de grãos, onde a população de 70.000 plantas apresentou menor queda de produtividade com o aumento da velocidade de semeadura.

Palavras-chave


Arranjo de plantas; competição intraespecífica; estande.

Texto completo:

PDF

Referências


ALMEIDA, M. L.; MEROTTO JUNIOR, A.; SANGOI, L.; ENDER, M.; GUIDOLIN, A. F. Incremento na densidade de plantas: uma alternativa para aumentar o rendimento de grãos de milho em regiões de curta estação estival de crescimento. Ciência Rural, Santa Maria, v. 30, n. 1, p. 23-29, 2000.

ARGENTA, G.; SILVA, P. R. F.; BORTOLINI, C. G.; FORSTHOFER, E. L.; MANJABOSCO, E. A.; BEHEREGARAY NETO, V. Resposta de híbridos simples de milho à redução do espaçamento entre linhas. Pesquisa Agropecuária Brasileira, Brasília, v. 36, n. 1, p. 71-78, 2001.

BELLO, O. B.; ABDULMALIQ, S. Y.; AFOLABI, M. S.; IGE, A. S. Correlation and path coefficient analysis of yield and agronomic characters among open pollinated maize varieties and their hybrids in a diallel cross. African Journal of Biotechnology, Pretória, v. 9, n. 18, p. 2633- 2639, 2010.

BORGHI, E.; MELLO, L. M. M.; CRUSCIOL, C. A. C. Adubação por área e por planta, densidade populacional e desenvolvimento do milho em função do sistema de manejo do solo. Acta Scientiarum, Maringá, v. 26, n. 3, p. 337-345, 2004.

BOTTEGA, E. L.; BRAIDO, R.; PIAZZETTA, H. V. L.; OLIVEIRA NETO, A. M.; GUERRA, N. Efeitos da profundidade e velocidade de semeadura na implantação da cultura do milho. Pesquisa Agropecuária Pernambucana, Recife, v. 19, n. 2, p. 74-78, 2014.

BRASIL - Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Regras para Análise de Sementes. Brasília: Mapa/ACS, 2009, 395 p.

CANOVA, R.; SILVA, R. P.; FURLANI, C. E. A.; CORTEZ, J. W. Distribuição de sementes por uma semeadora-adubadora em função de alterações mecanismo dosador e de diferentes velocidades de deslocamento. Engenharia na Agricultura, Jaboticabal, v. 15, n. 3, p. 299-306, 2007.

CONAB - Companhia Nacional de Abastecimento. Acompanhamento da safra brasileira de grãos. Brasília: CONAB, 2016, v. 3, n. 5, 178p.

DOURADO NETO, D.; PALHARES. M.; VIEIRA, P. A.; MANFRON, P. A.; MEDEIROS, S. L. P.; ROMANO, M. R. Efeito da população de plantas e do espaçamento sobre a produtividade de milho. Revista Brasileira de Milho e Sorgo, Sete Lagoas, v. 2, n. 3, p. 63-77, 2003.

EMBRAPA - Centro Nacional de Pesquisa de solo. Sistema Brasileiro de Classificação de Solos. 3a ed. Rio de Janeiro: CNPS, 2013, 353p.

FANCELLI, A. L.; DOURADO NETO, D. Produção de milho. 2. ed. Guaíba: Agropecuária, 2004, 360p.

GARCIA, L. C.; JASPER, R.; JASPER, M.; FORNARI, A. J.; BLUM, J. Influência da velocidade de deslocamento na semeadura do milho. Engenharia Agrícola, Jaboticabal, v. 26, n. 2, p. 520-527, 2006.

GARCIA, R. F.; DO VALE, W. G.; OLIVEIRA, M. T. R.; PEREIRA, E. M.; AMIM, R. T.; BRAGA, T. C. Influência da velocidade de deslocamento no desempenho de uma semeadora-adubadora de precisão no Norte Fluminense. Acta Scientiarum Agronomy, Maringá, v. 33, n. 3, p. 417-422, 2011.

JANDREY, D. Manejo de milho para altos rendimentos, 2015. Disponível em: . Acesso em: 07 de maio de 2016.

KAPPES, C.; ANDRADE, J. A. C.; ARF, O.; OLIVEIRA, A. C.; ARF, M. V.; FERREIRA, J. P. Desempenho de híbridos de milho em diferentes arranjos espaciais de plantas. Bragantia, Campinas, v. 70, n. 2, p. 334-343, 2011.

LOPES, S. J.; LÚCIO, A. D.; STORCK, L.; DAMO, H. P.; BRUM, B.; SANTOS, V. J. dos. Relações de causa e efeito em espigas de milho relacionadas aos tipos de híbridos. Ciência Rural, Santa Maria, v. 37, n. 6, p. 1536-1542, 2007.

MARCHÃO, R. L.; BRASIL, E. M.; DUARTE, J. D.; GUIMARÃES, C. M.; GOMES, J. A. Densidade de plantas e características agronômicas de híbridos de milho sob espaçamento reduzido entre linhas. Pesquisa Agropecuária Tropical, Goiânia, v. 35, n. 2, p. 93-101, 2005.

MELLO, A. J. R.; FURLANI, C. E. A.; SILVA, R. P.; LOPES, A.; BORSATTO, E. A. Produtividade de híbridos de milho em função da velocidade de semeadura. Engenharia Agrícola, Jaboticabal, v. 27, n. 2, p. 479-486, 2007.

PENARIOL, F. G.; FORNASIERI FILHO, D.; COICEV, L.; BORDIN, L.; FARINELLI, R. Comportamento de cultivares de milho semeadas em diferentes espaçamentos entre linhas e densidades populacionais, na safrinha. Revista Brasileira de Milho e Sorgo, Sete Lagoas, v. 2, n. 2, p. 52-60, 2003.

PIANA, A. T.; SILVA, P. R. F.; BREDEMEIER, C.; SANGOI, L.; VIEIRA, V. M.; SERPA, M. S.; JANDREY, D. B. Densidade de plantas de milho híbrido em semeadura precoce no Rio Grande do Sul. Ciência Rural, Santa Maria, v. 38, n. 9, p. 2608-2612, 2008.

SANGOI, L.; ALMEIDA, M. L.; GRACIETTI, M. A.; BIANCHET, P. Sustentabilidade do colmo em híbridos de milho de diferentes épocas de cultivo em função da densidade de plantas. Revista de Ciências Agroveterinárias, Lages, v. 1, n. 2, p. 60-66, 2002.

SEAB - Secretaria da agricultura e do abastecimento. Produção agropecuária, 2016. Disponível em: < http://www.agricultura.pr.gov.br/modules/conteudo/conteudo.php?conteudo=137>. Acesso em: 07 de maio de 2016.

SCHEEREN, B. R.; BAZONI, R.; BONO, J. A.; ARIAS, S. S.; OLIVEIRA, R.; SALOMÃO, L. Arranjo populacional para a cultura do milho na região central do Estado de Mato Grosso do Sul. Acta Scientiarum Agronomy, Maringá, v. 26, n. 2, p. 55-60, 2004.

SILVA, J. G.; KLUTHCOUSKI, J. SILVEIRA, P. M. Desempenho de uma semeadora-adubadora no estabelecimento e na produtividade da cultura do milho sob plantio direto. Scientia Agrícola, Piracicaba, v. 57, n. 1, p. 7-12, 2000.

SILVA, A. G.; CUNHA JUNIOR, C. R.; ASSIS, R. L.; IMOLESI, A. S. Influência da população de plantas e do espaçamento entre linhas nos caracteres agronômicos do híbrido de milho P30K75 em Rio Verde, Goiás. Bioscience Journal, Uberlândia, v. 24, n. 2, p. p.89-96, 2008.

SOUZA, T. V. de; RIBEIRO, C. M.; SCALON, J. D.; GUEDES, F. L. Relações entre componentes de rendimento e características morfológicas de milho. Magistra, Cruz das Almas, v. 26, n. 4, p. 495 – 506, 2014.

TAIZ, L.; ZEIGER, E. Fisiologia vegetal. 5a ed. Porto Alegre, Armed, 2013, 918p.

VIEIRA, L. B.; REIS, E. F. Máquinas para o plantio direto. Belo Horizonte: EPAMIG, p. 43-48, 2001.




DOI: https://doi.org/10.12661/pap.2017.003

Apontamentos

  • Não há apontamentos.



Pesquisa Agropecuária Pernambucana
ISSN 0100-8501 (impresso)
ISSN 2446-8053 (online)


Instituto Agronômico de Pernambuco (IPA)
Av. General San Martin, 1371
Bongi, Recife, PE, CEP 50761-000
revista.pap@ipa.br