Diferenciação molecular de isolados de Colletotrichum gloeosporioides obtidos de frutos de mangueira por meio de marcadores RAPD

Tereza Cristina de Assis, Domingos Eduardo Guimarães Tavares de Andrade, Regina Ceres Torres da Rosa, Andre Menezes Machado, Maria Menezes, Rildo Sartori Barbosa Coelho, Luciana Melo Sartori Gurgel

Resumo


Isolados de Colletotrichum gloeosporioides (ISO-1, ISO-2, ISO-3, ISO-4, ISO-5 e ISO-6), obtidos de frutos de mangueira var. Rosa e Espada, foram avaliados por meio de marcadores RAPD quanto à variação genética. Dos cinco primers utilizados, apenas OPP-03 e OPP-09 apresentaram bandas que possibilitaram a caracterização dos isolados. A análise de agrupamento, com base nas distâncias genéticas, proporcionou a classificação dos isolados em três grupos: grupo I, constituído pelos isolados ISO-2, ISO-4 e ISO-5; grupo II, formado apenas pelo isolado ISO-3; e, grupo III, pelos isolados ISO-1 e ISO-6.

Palavras-chave


Mangifera indica, variabilidade genética.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12661/pap.2013.007

Apontamentos

  • Não há apontamentos.



Pesquisa Agropecuária Pernambucana
ISSN 0100-8501 (impresso)
ISSN 2446-8053 (online)


Instituto Agronômico de Pernambuco (IPA)
Av. General San Martin, 1371
Bongi, Recife, PE, CEP 50761-000
revista.pap@ipa.br